• Equipa Clínica Navegantes

O que mais gosto de estar por casa…as minhas sessões online!


Nestes dias em que temos ficado por casa, muitas e muitas coisas têm sido diferentes… umas melhoraram outras nem por isso! A diferença e as mudanças causam sempre estranheza, mas o grande desafio é tornar dificuldades em oportunidades e fraquezas em forças.

Aquilo que sempre vimos como uma dificuldade, como por exemplo estar por casa e ter uma consulta de psicologia, passou, hoje, a ser uma realidade, aliás a ser a única possibilidade. Como tal e fazendo jus ao que decidimos anteriormente de transformar dificuldades em oportunidades, as sessões têm-se desenrolado e têm tomado uma forma muito interessante.

As regras, os settigns, os formatos, os contornos, os contextos, alteram-se, os conteúdos, esses alteram-se a cada sessão e são agora cada vez mais ajustados às vivências atuais e encarados da mesma forma séria e com o mesmo profissionalismo!

A intromissão naquele que seria o espaço de casa, privado de cada um, deixou de ser intrusivo e foi capaz de se tornar num espaço reservado de oportunidade para decorrer aquilo que costuma ter sítio específico e hora marcados.

A nós, psicólogos cabe-nos a missão de conduzir a sessão com o maior rigor fazendo a pessoa sentir a mesma união e cumplicidade de antes. Às demais pessoas que têm aderido a este novo formato, ainda estranho para alguns, tem-se aberto uma paleta de descobertas e oportunidades, a primeira delas e comum a todos, prende-se com o conforto, não que os nossos gabinetes não sejam confortáveis, mas a nossa casa supera!

Abrindo o baú das partilhas, contam-se os gatos que já me foram apresentados, as partes de casa muitas vezes faladas nas sessões que já me foram dadas a conhecer, aquele caderno de desenhos que teimava em ser esquecido no dia da consulta, mas que tanto queriam mostrar, aquele cantinho de que tantas vezes falávamos onde estão quando mais precisam, a bandeira que o avô tinha dado naquele dia especial… enfim um cem número de coisas a que tivemos acesso que até aqui não conseguíamos ter.

Claro que muitas barreiras ainda terão que ser transpostas, todos estes formatos são novos para todos, mas estou certa que a seu tempo todos nos iremos adaptar e saber retirar o que de melhor este formato nos pode oferecer.

Vamos em conjunto transformar dificuldades em oportunidades, por isso desafio a que, sentido a necessidade da consulta, experimentem este formato e encontrarmos o melhor caminho!


Andreia Martins - Psicóloga Clínica

Clínica Navegantes

23 visualizações